Movimento Sertanejo
Movimento Sertanejo > Músicas > Mastigando Água – Enrique Valcanaia

Mastigando Água – Enrique Valcanaia

Você pode ouvir e baixar a música "Mastigando água" de Enrique Valcanaia.

Por em 23 de Fevereiro de 2017

Mastigando Água – Enrique Valcanaia

Antes mesmo de ter um álbum gravado, Enrique Valcanaia já fazia shows pela região, mostrando que não é só um rostinho bonito, mas arrasa corações com sua voz envolvente, colocando todo mundo para dançar ao som do sertanejo universitário.

Enrique é de Lucas do Rio Verde e desde pequeno já tinha uma ligação muito forte com a música, por isso aos 13 anos, seus pais o incentivaram a ir para São Paulo estudar música, nos dando a certeza de que tem uma carreira de sucesso inteira pela frente.

O que alimenta nosso país é o que brota do nosso solo. Nós plantamos e muito para poder ajudar a melhorar a economia do país, gerando renda e empregos.

O Agronegócio responde por cerca de 22% do PIB brasileiro. Com tempo, talento e muito esforço produzimos cada vez mais para saciar a fome – de forma sustentável – trazendo para nossa nação o título de campeã mundial de produção de grãos e de proteína animal.

É preciso que o Brasil e os brasileiros não só enxerguem e reconheçam a importância do nosso setor, como se orgulhem dessa nossa vocação de alimentar o mundo.

Enrique Valcanaia além de ter uma forte ligação com a música é agricultor, e segue seu trabalho no campo com práticas sustentáveis e seguras. Só o que queremos é enaltecemos o nosso empenho em zelar pela preservação do meio ambiente. Se você se alimentou hoje, agradeça a um produtor rural.

Título: Mastigando Água

Artista: Enrique Valcanaia

Letra

Você por tantas vezes fala mal de mim
E o motivo até eu juro que eu não sei
Eu não devo ser um cara tão ruim
Se o que te mata a fome foi eu quem plantei
O que te aquece o corpo é cria lá de casa
Cobertor de lã, o pão e o café
Sou um sertanejo adoro o meu país
Sou desse meu jeito e assim sou feliz
E você me diga por favor quem é

Quem é você
Será que já curtiu o amanhecer no mato
A relva molhada e os pés sem sapatos
Será que já tocou a terra com as mãos? Quem é você
Que só fala bonito e não ajuda em nada
Que tem a alma seca e a terra abandonada
O que você plantou nesse seu coração?

Não troco meu sono por dinheiro seu
Não troco meu sossego pela vida sua
E sempre que amanhece eu agradeço a Deus
Por mais um dia em que o trabalho continua
Você vive dizendo que eu sou caipira
Pra que alimentar no peito tanta mágoa?
Se eu cruzar os braços como é que vai ser?
Quando bater a fome vou pagar pra ver
Você comendo areia e mastigando água

®Movimento Sertanejo | Todos os direitos reservados.

Direção: Alexandre Pavon